Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos Homossexuais Portugueses

Ainda que sejamos provenientes de variadíssimos ambientes sociais, geográficos e culturais, partilhamos um elo comum: amamos a Deus e seguimos o Seu Filho Jesus Cristo. Devido a este elo único somos "um só em Cristo".

Activista sem rótulos e contra a discriminação

António Filipe, 47 anos, bancário, não gosta de ser rotulado. Nem do ponto de vista sexual nem do ponto de vista religioso. Teve conhecimento do grupo Rumos Novos através da Internet, movimento a que se juntou para discutir as questões de espiritualidade e lutar contra a discriminação de pessoas. Frequenta pontualmente outros ritos religiosos, como o budismo, mas é no catolicismo que se encontra com maior frequência, até porque é a religião onde foi educado e que pratica.

 

"O que me interessa é a essência das coisas, a espiritualidade do ser humano. A evolução da humanidade, e também dos dogmas da Igreja, faz-se mais a nível dos pensadores do que propriamente com medidas pontuais", justifica. E tanto admite ter relações com uma mulher como com um homem, porque entende que é o conteúdo e não a forma que lhe interessa. "Tomei consciência da discriminação que havia em relação às pessoas que vivem a sexualidade de forma diferente daquela que hierarquia da Igreja defende, o que me impressionou. Não se trata de homossexuais, bissexuais, mas de pessoas", explica.

 

É o António que leva os objectos religiosos e ornamenta o altar, que mais reflecte e partilha os textos religiosos com os elementos do grupo. Este sábado levou um livro com três textos de Timothy Radcliffe, um dominicano que questiona: "Como podemos ensinar sem nos tornarmos intransigentes e fundamentalistas?"

 

É António quem inicia a oração no final: "Pai-nosso, cujo amor e compaixão se estende a toda a humanidade, sem distinção de sexo ou de orientação sexual, oferecemo-te as nossas vidas e experiências como homossexuais."

Mais sobre nós

imagem de perfil