Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos LGBT (Portugal)

Ainda que sejamos provenientes de variadíssimos ambientes sociais, geográficos e culturais, partilhamos um elo comum: amamos a Deus e seguimos o Seu Filho Jesus Cristo. Devido a este elo único somos "um só em Cristo".

A Igreja Católica está cheia de homossexuais

O sacerdote José de Jesús Aguilar, subdirector da Rádio e Televisão da Arquidiocese do México, pronunciou-se a favor da adopção de crianças por pessoas do mesmo sexo – contrário à posição dos cardeais Norberto Rivera e Juan Sandoval Íñiguez – e disse que a "Igreja Católica está cheia de homossexuais" que participam no trabalho pastoral.

"Há catequistas (homossexuais) que ajudam no apostolado e em grupos juvenis, porque, quando se trata do trabalho do apostolado, eles são reconhecidos e só pontualmente se volta à má imagem...".

 

O clérigo afirmou conhecer homossexuais que educaram crianças e que os menores estão bem.

 

A sociedade, argumentou, deve valorizar os homossexuais que trabalham. Além disso, "nem todos os homossexuais vão adoptar. Neles, há uma consciência, e Deus diz-lhes em que momento vão adoptar, estabelece capacidade afectiva e outros elementos que devem exigir".

 

No programa nocturno «Frente a Frente», de Lolita de la Vega, no Canal 13 – no qual analisou a questão das adopções entre casais do mesmo sexo, conjuntamente com especialistas e activistas do movimento homossexual –, o ex-sacristão da Catedral Metropolitana questionou as afirmações de membros da Igreja Católica que asseguram que é negado o direito de meninos e meninas a terem um pai e uma mãe. E ironizou: "Onde estão esses pais?".

O padre indicou que existe muito desconhecimento: "Na realidade, o que é que as pessoas conhecem sobre os homossexuais? Às vezes, conhecem só o que se passa nos programas, onde eles são ridicularizados, onde são apresentados como cabeleireiros, medrosos ou loucos".

"Esses programas apresentam um tipo de homossexual sobre o qual as pessoas dizem: esse modelo vai ser mãe ou pai? Essa pessoa frágil que não tem carácter, que não tem uma vida respeitável, que anda com este e com aquele? Grande parte desses programas e a pouca informação fizeram com que existam preconceitos", comentou.

 

Aguilar acrescentou que "não marcaria as pessoas como homossexuais ou heterossexuais, mas falaria de pessoas que são capazes de amar, porque o amor implica respeito, continuidade, acompanhamento... e não a imposição. Conheço pessoas heterossexuais e homossexuais. De ambos os lados, vejo pessoas muito más e muito boas".

 

"Não posso dizer em nome pessoal ou da Igreja que uma pessoa, por ter uma atracção diferente, é má", precisou.

O padre referiu que um documento do Papa João Paulo II assinala que a homossexualidade "não tem uma origem clara, e isso vai contra aqueles que pensam que a homossexualidade é uma conduta e, portanto, uma aberração. Se uma pessoa nascesse assim, deveria estar dentro do plano de Deus, se a assumisse depois, seria outra coisa diferente".

 

Actualmente, defendeu, as leis não exigem que sejam casados para adoptar. Uma pessoa solteira pode fazê-lo e educar uma criança, e não se questiona se é homossexual ou lésbica.

 

"Conheço pessoas que são homossexuais e que educaram uma criança, e que os filhos, inclusive, não sabem que são homossexuais. Compreendo que a Igreja eleve o casamento como sacramento e leve em conta que ele ocorra entre um homem e uma mulher, porque, naturalmente, estão abertos à vida", disse.

Alguns personagens da Igreja, comentou, "dizem que não se deve tirar o direito do filho de um pai e de uma mãe. Então, pergunto, onde estão esses pais?". Como cidadãos, insistiu, os homossexuais têm direitos e não lhes podem ser negados.

Enquanto isso, a Arquidiocese do México, através de seu jornal Desde la Fe, felicitou os ministros da SCJN, Guillermo Ortiz Mayagoitia e Salvador Aguirre Anguiano, pela "firmeza heróica" e pela defesa jurídica que fizeram ao casamento heterossexual e ao direito das crianças de ter um pai e uma mãe.

 

Texto original: MILENIO.COM

Tradução: Rumos Novos - GHC