Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos Homossexuais Portugueses

Ainda que sejamos provenientes de variadíssimos ambientes sociais, geográficos e culturais, partilhamos um elo comum: amamos a Deus e seguimos o Seu Filho Jesus Cristo. Devido a este elo único somos "um só em Cristo".

Ouvindo os Batimentos do Coração de Deus

Uma meditação para a Festa de Todos os Santos

 

Convidados da redenção passam continuamente para o céu, quer directamente quer pela estrada da purificação na Igreja que sofre. Passam para a presença do Cordeiro e daquele que se senta no trono, de modo a, face a face – e já não em mera similitude e imagem – contemplar a Trindade, em cujo seio se encontram todas as possibilidades e todas as realidades, o Deus não nascido a partir de cuja fonte de vida todos os seres bebem existência e força, movimento e beleza, verdade e amor. Não há lá ninguém que não tenha sido levado a casa pela própria graça de Deus. Todos são redimidos, desde o mais alto serafim à criança recém-nascida acabada de selar, pela graça do baptismo, quando deixou o mundo.

 

 

Libertos de todas as limitações egoístas e elevados acima de todas as ansiedades terrenas, vivem dentro dessa esfera de amor que a sua vida na terra lhes delineou: a grande vida de Deus. É uma vida verdadeira, sem estagnação ociosa, mas sim uma actividade de sentidos, mente e vontade. É verdade que já não podem almejar o merecimento, nem ser agora portadores do fruto do reino dos céus, pois o reino dos céus encontra-se estabelecido e a graça já terminou o seu trabalho, mas a vida de glória é de longe mais rica do que a vida de graça. Os espaços infinitos do ser em Deus, em toda a sua extensão e profundidade, fornecem uma fonte na qual a alma procura e encontra a satisfação dos seus mais íntimos anseios. Revelam-se continuamente novas possibilidades, novas visões da verdade, novas primaveras de alegria. Sendo incorporada na humanidade mais sagrada de Jesus, a alma junta-se na intimidade mais misteriosa à própria cabeça de Deus. Carrega os batimentos do coração de Deus e sente a vida profunda que pulsa dentro da Divindade. A alma está colocada e vive no centro de todo o ser, de onde emanam as fontes de toda a vida; onde o significado de toda a existência brilha no Deus trinitário, onde todo o poder e toda a beleza, toda a paz e toda a bem-aventurança, são agora pura realidade e presente puro para sempre.

Esta vida dos santos, na sua fecundidade superabundante e inesgotável é, ao mesmo tempo, uma vida da mais rica variedade e plenitude. O Espírito único de Jesus, a sua cabeça e mediador, manifesta-se nos seus santos em toda a rica variedade das suas vidas individuais e de acordo com as várias medidas nas quais cada alma, com os seus dons especiais e o seu chamamento especial, recebeu e utilizou a graça de Deus. A concepção do santo, do servo de Cristo, encontra-se incorporada numa infinita variedade de formas. A ladainha dos Santos transporta-nos rapidamente para esta «hierarquia celeste». E ainda que cada nome denote um dom especial, um carácter especial, uma vida especial, todos estão, contudo, unidos num único amor e num único evangelho de alegria.

 

 

Texto original: Karl Adam (QUEST - Group for Lesbian and Gay Catholics, Reino Unido)

Tradução: José Leote (RUMOS NOVOS – Grupo Homossexual Católico, Portugal)

Mais sobre nós

imagem de perfil