Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos Homossexuais Portugueses

Ainda que sejamos provenientes de variadíssimos ambientes sociais, geográficos e culturais, partilhamos um elo comum: amamos a Deus e seguimos o Seu Filho Jesus Cristo. Devido a este elo único somos "um só em Cristo".

Nações Unidas elimina referência a homossexuais e lésbicas

 

Um painel das Nações Unidas eliminou a referência a homossexuais e lésbicas, numa resolução que condena as execuções injustificadas.

 

A moção foi apresentada por Marrocos e pelo Mali e a grande maioria dos países apoiantes eram árabes ou africanos.

 

Muitos dos países apoiantes criminalizam a homossexualidade e cinco tratam-na como ofensa capital.

 

A alteração pede que as palavras «orientação sexual» sejam substituídas com «razões discriminatórias com qualquer base». A resolução faz referência explícita a um amplo número de grupos, incluindo defensores dos direitos humanos, minorias étnicas e religiosas e crianças sem-abrigo.

 

Foi aprovada à tangente, 79-70, e foi posteriormente aprovada pelo comité da Assembleia-Geral das Nações Unidas com 165 votos a favor e dez abstenções.

 

A alteração, que condena as execuções extrajudiciais, sumárias e arbitrárias, é votada pela Assembleia-Geral das Nações Unidas, de dois em dois anos e continha há dez anos uma referência à orientação sexual.

 

Cary Alan Johnson, director executivo da Comissão Internacional para os Direitos de Homossexuais e Lésbicas, afirmou: «Esta votação é um desenvolvimento perigoso e perturbante. No essencial remove o reconhecimento importante das vulnerabilidades particulares enfrentadas pelas pessoas lésbicas, homossexuais, bissexuais e transgéneros. Um reconhecimento que é crucial numa altura em que 76 países no mundo criminalizam a homossexualidade, cinco consideram-na um crime capital e países como o Uganda consideram acrescentar a pena de morte às suas leis que já criminalizam a homossexualidade.»

Mais sobre nós

imagem de perfil