Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos Homossexuais Portugueses

Ainda que sejamos provenientes de variadíssimos ambientes sociais, geográficos e culturais, partilhamos um elo comum: amamos a Deus e seguimos o Seu Filho Jesus Cristo. Devido a este elo único somos "um só em Cristo".

Papa Francisco: os cristãos devem pedir desculpa às pessoas homossexuais por as terem marginalizado!

POPE-ARMENIA-PLANE.jpg

A Igreja Católica e outras comunidades cristãs devem pedir desculpa às pessoas homossexuais e a muitos outros grupos de pessoas que deixaram ficar mal, ou ofenderam, ao longo da História. Afirmou o Papa Francisco a bordo do avião papal.

 

Na conferência de imprensa deste domingo, no voo de regresso a Roma, depois da viagem de dois dias à Arménia, o Pontífice afirmou taxativamente: “A Igreja deve dizer que se arrepende por não se ter comportado bem muitas vezes, muitas vezes.”

 

“Acredito que a Igreja não tem somente de dizer que se arrepende… em relação a esta pessoa que é homossexual e que ofendeu”, disse o Papa, “mas deve igualmente dizer que se arrepende em relação aos pobres, também às mulheres abusadas, às crianças forçadas a trabalhar.”

 

“Quando digo a igreja: os cristãos.” Clarificou o Papa. “A Igreja está saudável. Nós somos os pecadores.”

 

O Papa respondia a uma questão sobre as palavras proferidas pelo cardeal alemão Reinhard Marx, feitas na semana passada, de que a Igreja Católica devia pedir desculpa à comunidade homossexual por a ter marginalizado.

 

“Repito aquilo que já disse na primeira viagem,” afirmou hoje Francisco, referindo-se à conferência de imprensa que deu no regresso do voo do Rio de Janeiro, em 2013. “Repito também o que o Catecismo da Igreja Católica afirma: que [as pessoas homossexuais] não devem ser alvo de discriminação e que têm de ser respeitadas e pastoralmente acompanhadas.”

 

“A questão é uma pessoa que tem essa condição [e] que tem boa vontade porque procura Deus.” Disse o Pontífice.

 

“Quem somos nós para os julgar?” Perguntou, reformulando, agora no plural, a sua já famosa frase de 2013. “É nosso dever acompanhar bem o que o Catecismo afirma. O Catecismo é claro.”

 

“A cultura mudou – graças a Deus!” exclamou o Papa. “Como cristãos temos de dizer, muitas vezes, que lamentamos e não somente sobre este assunto.”

 

“Esta é a vida da Igreja”, afirmou o Pontífice. “Todos somos santos, porque todos temos o Espírito Santo dentro de nós. Mas também todos somos pecadores.”

 

Tradução: José Leote

Artigo original. aqui.