Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos LGBT (Portugal)

Ainda que sejamos provenientes de variadíssimos ambientes sociais, geográficos e culturais, partilhamos um elo comum: amamos a Deus e seguimos o Seu Filho Jesus Cristo. Devido a este elo único somos "um só em Cristo".

Vítimas Homossexuais do Holocausto já têm um Monumento em Telavive

Desde esta semana que a cidade de Telavive, em Israel, presta homenagem às vítimas homossexuais do Holocausto, graças ao monumento que acaba de ser inaugurado frente ao conhecido centro comunitário municipal no Parque Gan Meir. Quer os políticos da capital israelita, quer o arquiteto que o concebeu, Yael Moriah, empenharam-se no processo para que não caiam no esquecimento os mais de 100000 homossexuais que o regime nazi assassinou.

 

O ativista muito conhecido na luta pelos direitos das pessoas homossexuais, Eran Lev, foi um dos principais mentores do projeto, o qual foi igualmente vereador da cidade de Telavive durante vários anos. Em concreto, o monumento é formado por três triângulos, cada um com um significado distinto.

 

Deste modo, o primeiro dos triângulos explica a perseguição dos homossexuais por parte da Gestapo durante o mandato de Hitler. O segundo é um triângulo de cor rosa, feito de betão, enquanto que o terceiro fica de frente para os outros dois e consta de três bancos em cor rosa.

 

O memorial deste monumento foi escrito em três línguas: hebraico, alemão e inglês e diz o seguinte: «Em memória dos perseguidos pelo regime nazi devido à sua orientação sexual e identidade de género». Apesar de habitualmente se cifrar em 100000 o número de vítimas mortais, atualmente é difícil fazer um cálculo exato. Ao certo sabe-se que 15000 homossexuais foram enviados para os campos de concentração e metade deles acabaram sendo assassinados devido à sua orientação sexual.

 

 

Artigo original: Cáscara Amarga