Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos LGBT (Portugal)

Ainda que sejamos provenientes de variadíssimos ambientes sociais, geográficos e culturais, partilhamos um elo comum: amamos a Deus e seguimos o Seu Filho Jesus Cristo. Devido a este elo único somos "um só em Cristo".

6 Coisas Que Preciso Que o Meu Filho (Gay) Compreenda

Pai+FilhoGay.jpg

  1. Não estás vinculado a nada.

O teu futuro é somente limitado pelo teu desejo de sucesso e trabalho duro. Queres ser o atleta de topo? Trabalha duro. Queres ser militar? Aponta para cima. Queres ser presidente? Vai à luta. Ser gay na América [N.T.: e também em Portugal] já não te impede de fazeres aquilo que queres. Somente tens de o querer com força e trabalhar afincadamente. Não tenhas medo de falhar. O falhanço, muitas vezes, ensina-nos muito mais do que o sucesso alguma vez o fará. Vive de forma autêntica.

 

  1. Ser Gay é uma grande parte de ti, mas não é tudo sobre ti.

Sim, tu és estrondosa e fabulosamente gay! A tua sexualidade influencia praticamente todos os aspetos da tua identidade, mas não és um jovem gay. És um jovem que é gay. Tu não és o meu filho gay. Tu és o meu filho que, por acaso, é gay. Se te casares, não será um casamento gay, mas um casamento. Oh, e para que conste, eu quero netos. Não penses que ser gay te deixa escapar disso. Pode definir-te, mas não é a única definição. Um dia, assim o espero, será tão irrelevante como a cor dos teus olhos. Entretanto, fica sabendo que ainda que haja quem te provoque dor por causa disso, muitos mais nem ligarão a isso.

 

  1. Conhece a tua história.

Tens a felicidade por víveres num ambiente de amor e aceitação onde o facto de seres gay é irrelevante em casa e amplamente ignorado na escola. Nem sempre foi assim e ainda não é fácil para todos. Houve um tempo, não muito distante, onde ser-se abertamente gay não somente era prejudicial ao êxito na carreira, era potencialmente mortal. Um número incontável de homens e mulheres lutaram pela relativa segurança e conforto que tu gozas hoje. O movimento moderno dos direitos dos gays, desde Stonewall a Windsor, custou a muita gente sangue verdadeiro, suor e lágrimas e a coisa ainda não acabou. Para muitas pessoas por todo o mundo, ser gay é ainda uma situação mortal. Tens de honrar aqueles que vieram antes de ti, lutando por aqueles que virão depois de ti.

 

  1. O HIV é ainda mortal.

O HIV/SIDA pode parecer como um bocado obscuro da história que somente com o qual somente os gays mais velhos têm de lidar. Não é assim. Os jovens contribuem com quase ¼ para todas as novas infeções por HIV. Não sejas complacente. O tratamento tornou-se melhor, mas as pessoas ainda morrem de SIDA. Não penses que não pode acontecer contigo, pois pode. Não tenhas medo do sexo, mas sabe como te manteres seguro e parte sempre do princípio que alguém com quem estás pode ser portador de alguma coisa. Mesmo o próprio pode não saber. Tens a responsabilidade de te manteres saudável. Joga pelo seguro e faz testes regularmente.

 

  1. Compreende a diferença entre luxuria, amor e amizade.

Os homens, na sua maioria, participarão avidamente no sexo. Fica sabendo porque somente um tipo quer ficar despido contigo, isso não significa que ele esteja interessado em algo mais. Francamente, nem sequer significa que ele seja gay. Do mesmo modo, nunca assumas que um tipo se quer despir à tua frente só porque é simpático. Trabalha para compreenderes a diferença. Um dia encontrarás alguém que é todas essas coisas e que sente o mesmo sobre ti.

 

  1. Amo-te.

Finalmente e mais importante que tudo: amo-te. O meu amor por ti é inquestionável, incondicional e sem fim. Nunca te esqueças disso.

 

 

Artigo original: 6 Things I Need My (Gay) Son to Understand

Tradução: José Leote (Rumos Novos)