Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMOS NOVOS - Católicos Homossexuais

Ainda que sejamos provenientes de variadíssimos ambientes sociais, geográficos e culturais, partilhamos um elo comum: amamos a Deus e seguimos o Seu Filho Jesus Cristo. Devido a este elo único somos "um só em Cristo".

NOTA À IMPRENSA: Em Fátima, Francisco irá rezar por todos «SEM EXCLUIR NINGUÉM»

1papa_fatima.jpg

É com o coração cheio de júbilo que as católicas e os católicos homossexuais portugueses acolhem o Papa Francisco. Júbilo também revestido de esperança de que esta visita de Sua Santidade possa ser um momento único de um Papa que se encontra com o seu povo «sem excluir ninguém» como tão bem sublinhou na sua mensagem antes de iniciar esta visita, e que continue a apostar numa conversão dos corações.

 

Mais uma vez, queremos saudar a abertura de Francisco à realidade das católicas e dos católicos homossexuais demonstrada em vários momentos do seu pontificado, numa transformação de corações que permita uma igreja mais inclusiva e mais próxima de Cristo, que não existe para ser servida, antes para servir, mas que tantas razões tem, infelizmente, dado para as e os católicos homossexuais se irem embora.

 

Rumos Novos – Católicas e Católicos Homossexuais continuará a prosseguir um trabalho que conduza a uma melhor compreensão não somente das pessoas de orientação homossexual, mas igualmente das suas relações afetivas, na esperança de uma construção de pontes firmes, numa cultura do encontro, com os irmãos da hierarquia e na certeza de que só a paz e o entendimento possibilita essa construção, para que se pare de carregar «às costas dos fiéis pesos que não podem levar» e nos possamos tornar completamente comprometidos connosco, católicos e católicas homossexuais que pretendemos viver uma vida católica e que amamos a igreja católica.

 

Com o Papa queremos, pois, construir pontes contra a intolerância e uma igreja que fale com as pessoas católicas homossexuais e que não se limite a falar para elas. Uma igreja que seja espaço de acolhimento, paz, misericórdia e tolerância para que possamos ter uma outra igreja: uma igreja que saiba ir às periferias e escutá-las e mais próxima de Cristo, numa clara conversão de atitudes tanto para a igreja institucional como para nós todos seus membros.

Mais sobre nós

imagem de perfil