Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos LGBT (Portugal)

Ainda que sejamos provenientes de variadíssimos ambientes sociais, geográficos e culturais, partilhamos um elo comum: amamos a Deus e seguimos o Seu Filho Jesus Cristo. Devido a este elo único somos "um só em Cristo".

Orgulho e silêncio

orgullosilencio3.jpg

Sim, sou gay, sou cristão, participo numa comunidade de jovens e pretendo viver uma vida evangélica. Seguramente tu, jovem – ou não tanto – que lês isto estarás a pensar que não há nada de extraordinário nisto. De facto, durante estes dias estarás mesmo a questionar-te se é anualmente necessária tanta celebração-manifestação nesta data. Para mim, que nasci numa geração onde a homossexualidade é bem aceite, às vezes, também se me esquecem esses motivos, contudo, aqui estão… muitos são pessoais e dizem muito da minha vida:

 

- Martin é efeminado, então de vez em quando há quem lhe grite na rua: “maricas”.

 

- Vicente fica sempre calado no trabalho quando falam de casais, pois teme não subir na carreira se souberem que é gay.

 

- Rosa e Ana são as catequistas mais jovens da sua paróquia, muitos questionam-se que fariam sem a sua vitalidade. “Nada têm de especial”, contudo… continuam sem dar as mãos uma à outra.

 

- Juan queria ser religioso consagrado, mas disseram-lhe que na sua vida havia demasiado compromisso visível com a comunidade LGBT.

 

- Os meus motivos: quando me disseram que constituir uma família é demasiado contracultura, que é melhor pensar em ser leigo comprometido na Igreja. Quando julgam a tua afetividade como se fosse aquela de um adolescente, equilibrada mas instável ou sem possibilidade de crescer e amadurecer. Quando olham somente ao sofrimento que pode transportar o ser-se homossexual… etc. Enquanto houver motivos de discriminação em qualquer parte do planeta, haverá que manifestar-se. O colorido, os disfarces e as plumas mais não são do que parte de uma linguagem de alegria de quem quer amar sem rodeios; de quem quer crescer sem limites; de quem quer viver uma profunda liberdade.

 

Continuarão as manifestações de alegria e o orgulho para que, algum dia, eu possa assinar este artigo, sem qualquer medo.

 

 

Mais um cristão homossexual

Tradução: José Leote (Rumos Novos)