Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos Homossexuais Portugueses

Ainda que sejamos provenientes de variadíssimos ambientes sociais, geográficos e culturais, partilhamos um elo comum: amamos a Deus e seguimos o Seu Filho Jesus Cristo. Devido a este elo único somos "um só em Cristo".

Padre da Igreja Católica de St. Bride disposto a acolher homossexuais

O Pe. Paul Morton, da Igreja Matriz de São Bride, na Escócia, publicou uma declaração na página do Facebook da paróquia oferecendo um acolhimento caloroso às pessoas homossexuais na comunidade, afirmando que não havia lugar para o preconceito ou a exclusão.

 

Father Paul Morton.jpg

No post ele afirmou: «Temos de fazer tudo o que pudermos para corrigir o mal que foi feito, no passado, pela posição negativa que parece que tomámos.»

 

«Na casa do Senhor todos são bem-vindos e são os filhos e filhas abençoados e amados de Deus. Não deveria haver lugar na nossa linguagem ou na nossa atitude que permitisse o preconceito e a exclusão.»

 

«É nosso dever juntarmo-nos a outros que procuram construir uma sociedade mais inclusiva.»

 

O Pe. Morton afirma que foi motivado a fazer esta declaração numa tentativa de reassegurar aos católicos homossexuais que são bem-vindos e aceites em todos os serviços na igreja, sem exceção.

 

«Na realidade, não pretendi que a declaração tivesse a ampla distribuição que teve, pois era somente destinada à comunidade paroquial e às pessoas que nos seguem no Facebook», afirmou.

 

«Porém, estou contente que tenha tido uma ampla cobertura e encontrou, obviamente, ressonância junto de tantas pessoas.»

 

«Tentei exprimir a crença fundamental de que Deus nunca comete erros quando cria as pessoas. Ele ama todos.»

 

«Deus dá a todas as pessoas, quem quer que sejam, a capacidade de amar. Esta não é dada a uns e não a outros.»

 

saint_brides_mar_2014_002.JPG

Definindo as suas próprias esperanças para o futuro, afirmou: «A igreja deve percorrer passos positivos para se tornar inclusiva. Isso pode passar por fazer uma declaração pública de acolhimento às pessoas homossexuais ou pode significar o desenvolvimento do ministério para as pessoas homossexuais na igreja.»

 

Deixamos agora aqui, na íntegra, o post do Pe. Morton:

 

Frequentemente as pessoas na Igreja Católica que são homossexuais sentem-se excluídas. Gostaríamos de reafirmar veementemente que somos uma paróquia acolhedora e inclusiva.

 

O Pe. Morton quer repetir, mais uma vez, que todos os católicos homossexuais são aceites e bem-vindos nesta paróquia.

 

Cada pessoa é amada por Deus e criada para o amor por Ele. Esta é uma crença fundamental da nossa fé. Nunca ninguém se encontra excluído do amor de Deus ou da sua preocupação ou do seu cuidado ou do seu plano para eles.

 

Na casa do Senhor todos são bem-vindos e são os filhos e filhas abençoados e amados de Deus. Não deveria haver lugar na nossa linguagem ou na nossa atitude que permitisse o preconceito e a exclusão.

 

Qualquer pessoa que seja homossexual e que queira partilhar ou discutir esse assunto com o Pe. Morton, por favor, sinta-se à vontade para vir à residência paroquial. Da mesma forma, qualquer membro da família que queira discutir ou partilhar este assunto, por favor, venha também.

 

Temos de fazer tudo o que está ao nosso alcance para corrigir o mal que, no passado, foi feito pela posição negativa que parece que tomámos. É nosso dever juntarmo-nos a outros que procuram construir uma sociedade mais inclusiva.