Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos LGBT (Portugal)

Ainda que sejamos provenientes de variadíssimos ambientes sociais, geográficos e culturais, partilhamos um elo comum: amamos a Deus e seguimos o Seu Filho Jesus Cristo. Devido a este elo único somos "um só em Cristo".

SE A SUA RELAÇÃO É ESTÁVEL E EXCLUSIVA O Bispo de Antuérpia propõe rituais para benzer casais de pessoas do mesmo sexo

O prelado belga faz esta afirmação num livro publicado no passado dia 11 de outubro. As reflexões do bispo Bonny são a resposta à petição feita pelo Papa Francisco durante os dois sínodos da família para que a Igreja tenha uma visão mais contemporânea da sociedade.

bonnyalarg.jpg

O livro faz eco das conversas do Bispo de Antuérpia com o teólogo moralista Roger Burgraeve, ele próprio favorável ao reconhecimento dos casais do mesmo sexo no seio da Igreja, e com o jornalista Van Halst.

 

O bispo assegura que "não podemos continuar a afirmar que não há outras formas de amor para além do matrimónio heterossexual. Estamos perante o mesmo tipo de amor entre um homem e uma mulher que convivem juntos, bem como em casais de homossexuais de ambos os sexos".

 

E acrescenta: "A questão é: Temos de forçar tudo num modelo único e idêntico? Não devemos evoluir para uma diversidade de rituais nos quais possamos reconhecer a relação de amor entre pessoas homossexuais, mesmo a partir do ponto de vista da Igreja e da fé?"

 

Mons. Bonny defende que os casais de pessoas do mesmo sexo não podem, de facto, expressar o vínculo da alteridade sexual e da fecundidade, o que significa, explica, que não podem alcançar uma verdadeira união sacramental. Contudo, ainda que não possa haver sacramento, insiste em que qualquer tipo de "relação de amor" pode ter a intenção de ser "exclusiva e duradoura", o que merece reconhecimento..