Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos Homossexuais Portugueses

Ainda que sejamos provenientes de variadíssimos ambientes sociais, geográficos e culturais, partilhamos um elo comum: amamos a Deus e seguimos o Seu Filho Jesus Cristo. Devido a este elo único somos "um só em Cristo".

COMUNICADO DE IMPRENSA - Uma vergonha: Aprovação do referendo sobre coadoção por casais do mesmo sexo

Referendo

A Associação Rumos Novos – Homossexuais Católicos não pode deixar de se associar às manifestações de indignação dos mais variados setores da sociedade portuguesa na condenação do vergonhoso comportamento no Parlamento dos deputados eleitos pelo povo aquando da aprovação do referendo à coadoção por casais do mesmo sexo.

 

Como se viu do lamentável cenário que foi aquele das declarações de voto dos deputados dos partidos da maioria, em que se esquecendo das suas consciências, da justiça e, mais, da essência da democracia que é o voto livre e em consciência, votaram sequestrados pelos respetivos partidos, estar do lado da coadoção por casais do mesmo sexo não é ser-se de direita, nem de esquerda. É ser justo, humano e correto. É estar do lado certo da barricada da história.

 

A aprovação vergonhosa da realização deste referendo, que mais não passa do que uma tentativa desesperada de adiar o progresso inevitável, coloca Portugal em contraciclo em relação aos seus parceiros comunitários.

 

Hoje demos um passo atrás.

 

Hoje os representantes da Nação preferiram demitir-se das suas responsabilidades e preferiram optar por não proteger devidamente as crianças já existentes no seio de famílias constituídas por casais do mesmo sexo; preferiram optar por manter o estigma social em relação a estas crianças; preferiram optar por manter que estas crianças não têm os mesmo direitos de proteção legal, no seio da família, que são reconhecidos às demais crianças e famílias.

 

Hoje os representantes da Nação abriram um precedente grave em termos do reconhecimento de direitos civis e humanos através de referendo.

 

Com a vergonhosa votação de hoje, o Parlamento deu mais um passo na sua continuada descredibilização. Perderam, hoje, as famílias de pessoas do mesmo sexo, mas mais do que elas, mais uma vez, perdeu a democracia.

 

Estamos certos que os homossexuais, católicos ou não, porque também são eleitores não esquecerão aquilo que hoje se passou.

Mais sobre nós

imagem de perfil