Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos LGBT (Portugal)

Somos católic@s LGBT que sentiram a necessidade de juntos fazerem comunhão, partilhando o trabalho e as reflexões das Sagradas Escrituras, caminhando em comunidade à descoberta de Deus revelado a tod@s por Jesus Cristo.

Cardeal Schönborn: «Os casamentos gays testemunham que o matrimónio é um bem importante»

Schönborn.jpg

O cardeal Christoph Schönborn sente-se comovido que «no momento em que o matrimónio está a perder o seu atrativo», haja casais do mesmo sexo que pretendem casar-se «e ter, deste modo, a forma mais elevada de relação». Assim se expressou o arcebispo de Viena, numa entrevista dada à revista alemã «Stern» na qual afirmou igualmente que os casamentos homossexuais «testemunham que o matrimónio é um bem importante».

 

O cardeal não somente elogiou os casais e casamentos entre pessoas do mesmo sexo, como revelou ainda que a igreja austríaca já aceitou que o Estado possa decidir que outras formas de relação merecem um reconhecimento legal.

 

«Para sermos honestos, já aceitámos desde há bastante tempo que o Estado permita outra forma de casamento», declarou o purpurado, tendo acrescentado que «se uma maioria parlamentar assim o entender, então o Estado deve fazê-lo». Contudo, o cardeal ressalvou o direito de a Igreja poder definir o casamento de outra forma, de acordo com as suas doutrinas e de «erguer a sua voz quando acreditarmos que este caminho para toda a sociedade não é correto».

 

O casamento gay não foi a única polémica que o cardeal Schönborn abordou com a «Stern». Também se referiu à discussão na Igreja universal sobre o celibato obrigatório do clero. Quando lhe foi perguntado se Jesus Cristo realmente fez assim tanto finca-pé no celibato, o purpurado respondeu: «Pergunto-lhe isso frequentemente».

 

«Não recebo nenhuma resposta clara» sobre a necessidade do celibato, respondeu honestamente Schönborn. «Contudo Jesus disse claramente: 'Não tenhas medo!' Nos seus discursos realçou que não devemos colocar as tradições acima da sua frase crucial: 'ama o teu próximo como a ti mesmo'». «Ainda que as tradições sejam mais importantes que a alegria do Evangelho, Ele diria que não temos um equilíbrio correto», explicou o cardeal.

kardinal-schoenborn.jpg

Outro assunto da atualidade eclesial que o arcebispo de Viena discutiu com a «Stern» foi a conferência antiabusos convocada pelo Papa Francisco para finais deste mês. O cardeal advertiu que «não se pode esperar milagres» desta reunião entre o pontífice e os bispos de todo o mundo, tendo acrescentado que o tão esperado fim da crise da pedofilia «será um processo dolorosamente longo» e que o importante por agora é «desenvolver uma consciência» acerca dos danos que os abusos produzem nas vítimas e juntos «encontrar um caminho» para as sarar.

 

Fonte: Periodista Digital

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.