Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos LGBT (Portugal)

Somos católic@s LGBT que sentiram a necessidade de juntos fazerem comunhão, partilhando o trabalho e as reflexões das Sagradas Escrituras, caminhando em comunidade à descoberta de Deus revelado a tod@s por Jesus Cristo.

É possível ser católico e homossexual?

12677631.jpg

Ser cristão é reconhecer que se é amado por Deus e querer tornar-se discípulo de Jesus qualquer que seja a nossa orientação sexual e o nosso estado de vida.

 

É percorrer um caminho de vida, de felicidade, que não se encontra traçado, mas no qual nos sabemos acompanhados.

 

Não há qualquer outra condição para se ser católico que não seja aquela de seguir Jesus, colocando-se à escuta da sua Palavra e aceitando deixá-lo entrar na nossa vida. Deus interessa-se por cada um qualquer que seja a sua história, a sua vida, os seus limites, os seus talentos… A cada um/a ele diz: «Visto que és precioso aos meus olhos, que te estimo e te amo…» (Isaías 43, 4).

 

Ser católico é igualmente caminhar com outros crentes, no seio do Povo de Deus que é a Igreja. Não há vida cristã que seja isolada. Esta pertença à Igreja pode ser sentida como difícil, quando as suas posições sobre a homossexualidade estão em contradição com o que a nossa consciência julga justo. Esta tensão não significa que exista uma incompatibilidade entre ser católico e ser homossexual. É um apelo para que a pessoa homossexual descobrir, só ou na companhia de outros/as, antes de mais, o porquê da sua relação com Cristo, para além daquilo que lhe parece incompreensível. É igualmente um apelo à Igreja para esta questionar a sua capacidade de acolher o outro independentemente de quem seja.

 

Para além das incompreensões, é sempre preciso recordarmo-nos que todas e todos somos pessoas que procuram.

 

Tradução e adaptação: José Leote

1 comentário

Comentar publicação