Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos LGBT (Portugal)

Somos católic@s LGBT que sentiram a necessidade de juntos fazerem comunhão, partilhando o trabalho e as reflexões das Sagradas Escrituras, caminhando em comunidade à descoberta de Deus revelado a tod@s por Jesus Cristo.

Homossexualidade ou Homoafetividade?

1461077106.jpg

 

À primeira vista, homossexualidade e homoafetividade podem parecer termos equivalentes, sinónimos. Entretanto, há diferenças essenciais entre estas duas palavras. Homossexualidade é um termo mais antigo e ganhou popularidade nos últimos anos, substituindo o termo homossexualismo, fortemente ligado à noção de patologia e, no vocabulário religioso, à noção de pecado. Depois da conclusão de que a orientação homossexual não é uma doença, o termo homossexualismo começou a cair em desuso, mas ainda é fortemente utilizado no discurso religioso tradicional. Hoje, a homossexualidade é compreendida, pelo menos nos meios académico e científico, como uma variação normal da sexualidade, tal como a heterossexualidade.

 

No senso comum e religioso, ainda bastante conservador, homossexualidade equivale à pratica sexual. Esta visão deve ser corrigida.

 

A orientação sexual é parte da constituição sexual de todo o indivíduo e diz respeito à atração sexual e afetiva. Quando essa atração é direcionada para o mesmo sexo, ocorre a homossexualidade; quando para ambos os sexos, ocorre a bissexualidade; quando para o sexo oposto, ocorre a heterossexualidade. A expressão orientação sexual não significa que o indivíduo foi orientado a sentir determinada atração, mas antes diz respeito à sua atração natural, que está orientada (voltada, direcionada) para o mesmo sexo, para o sexo oposto ou para ambos os sexos.

 

Já o termo homoafetividade surgiu a fim de traduzir com mais precisão os relacionamentos estáveis das pessoas com orientação homossexual. Dessa forma, homossexualidade refere-se à orientação sexual (que pode ou não ser exercida) e homoafetividade refere-se ao exercício da homossexualidade, ao relacionamento entre pessoas do mesmo sexo, com ênfase nos aspetos emocionais (sobretudo, o amor) e na realização pessoal e conjugal das partes envolvidas. Quando estamos a falar de relações casuais, do hedonismo (promiscuidade e sexo predatório), a palavra homoafetividade não tem qualquer significado.

 

Em suma: quando se tratar de orientação sexual, o termo correto é homossexualidade; quando se tratar de relacionamentos, o termo correto é homoafetividade.

 

Artigo original: Pr. Alexandre Feitosa

Adaptação: José Leote