Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos LGBTQ (Portugal)

Somos católic@s LGBTQ que sentiram a necessidade de juntos fazerem comunhão, partilhando o trabalho e as reflexões das Sagradas Escrituras, caminhando em comunidade à descoberta de Deus revelado a tod@s por Jesus Cristo.

Jesuíta espanhol participou no desfile do Orgulho Gay no Japão

masia1.jpg

 

Juan Masiá Clavel, sacerdote jesuíta e teólogo, participou no desfile do Orgulho Gay de Tóquio, onde mora, e benzeu, no ato, um casal de homossexuais, em frente de um grupo de católicos LGBT.

 

O padre Masiá Clavel é um jesuíta da tarimba do famoso padre James Martin, o homem que constrói pontes - não muros - com as comunidades de orientações sexuais alternativas e assessor do Vaticano em matéria de comunicação. Porém, vai um pouco mais além do jesuíta norte-americano responsável pela revista America, já que prega diretamente através do exemplo e juntou-se ao desfile do Orgulho Gay.

 

Como não poderia ser de outro modo, Masiá tem tudo bem esquematizado no seu pensamento teológico: pronunciou-se a favor da eutanásia e do aborto - caso a caso, procurando percebê-lo - e pôs em dúvida a virgindade de Maria e a abstinência carnal de S. José.

 

D5itDmUWsAw_t2Q.jpg

 

Masiá vive no Japão já há algum tempo e foi a partir daí que reagiu aos elogios que Bento XVI fez à encéclica Veritatis Splendor (O Esplendor da Verdade), do seu antecessor, assegurando que o texto de S. João Paulo II é «um travão à renovação pós-conciliar». É por demais evidente que Masiá não gosta de travões: foi um dos 18 signatários duma petição aos participantes do Sínodo da Família de 2015 no qual se pedia aos padres sinodais transformações profundas em relação à homossexualidade, ao aborto, ao celibato sacerdotal, à ordenação das mulheres e - algo que conseguiu - a comunhão dos divorciados recasados que vivem segundo os costumes matrimoniais (more uxório).

 

Se procurava um recorde, conseguiu-o: é o primeiro sacerdote católico no Japão que benzeu publicamente um casal homossexual, de duas mulheres, no caso em apreço. Tudo isto, em pleno desfile, ao qual assistiu com uma T-shirt com a imagem de um Cristo do qual saíam raios multicolores que formavam a bandeira LGBT.

 

Fonte: Infovaticana

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.