Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos LGBT (Portugal)

Somos católic@s LGBT que sentiram a necessidade de juntos fazerem comunhão, partilhando o trabalho e as reflexões das Sagradas Escrituras, caminhando em comunidade à descoberta de Deus revelado a tod@s por Jesus Cristo.

Morreu José Mantero, o primeiro sacerdote em Espanha que confessou ser gay

JoseMantero.jpg

José Mantero, o primeiro sacerdote que declarou publicamente em Espanha que era homossexual, faleceu hoje (18/08/2018) no Hospital de Riotinto, vítima de pericardite.

 

Mantero, de 55 anos, foi capa da revista "Zero", em 2002, vestido de sacerdote e dando "graças a Deus por ser gay". A sua saída do armário teve como consequência a sua suspensão "a divinis" e o afastamento da paróquia de Valverde del Camino, onde era pároco. Atualmente residia neste município.

 

Após ter confessado que era gay, José Mantero criticou a "dupla moral" que, na sua opinião, impera no seio da Igreja católica, onde as relações sexuais, quer homossexuais como heterossexuais, são "o mais habitual", segundo denunciou.

 

Numa entrevista dada em novembro de 2002, Mantero defendeu a sua saída do armário, ainda sendo sacerdote, como "um passo que será positivo, ainda que tenha de passar algum tempo". Os escândalos, defendeu então, "fazem avançar as sociedades, são necessários".


Para além de percorrer Espanha dando conferências e defendendo os direitos do coletivo gay, nos últimos anos, Mantero havia-se dedicado a colaborar em editoriais e fazendo traduções.

 

Artigo original: EL MUNDO

Tradução e adaptação: José Leote (Rumos Novos)