Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Associação RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos LGBTQ (Portugal)

Somos católic@s LGBTQ que sentiram a necessidade de juntos fazerem comunhão, partilhando o trabalho e as reflexões das Sagradas Escrituras, caminhando em comunidade à descoberta de Deus revelado a tod@s por Jesus Cristo.

12 de Novembro, 2021

Numa entrevista o Bispo John Stowe apoia a proteção legal para os casais LGBTQ

Rumos Novos - Católicas e Católicos LGBT (Portugal)

bishop-stowe-pope-francis.jpg

Os dos principais bispos norte-americanos incluiu o seu apoio aos casais LGBTQ para que estes recebam proteção legal num amplo apelo à justiça social.

O Bispo John Stowe, OFM, tornou públicos os seus comentários numa entrevista a John Gehring, publicada na Commonweal, na qual ele falou sobre um conjunto de preocupações relacionadas com as alterações climáticas e o racismo sistémico. Questionado acerca do notório apoio às pessoas LGBTQ, e especificamente se apoia um reconhecimento formal dos casais do mesmo sexo na igreja, Stowe respondeu:

«Não defendo uma mudança no sacramento do matrimónio, nem nego o lugar da complementaridade dos sexos no plano divino, mas acredito que podemos apoiar as pessoas LGBTQ que necessitam da mesma proteção legal e direitos para os seus relacionamentos comprometidos tal como os fornecidos pelo casamento.»

Stowe falou igualmente sobre o impacto que os católicos e católicas LGBTQ têm tido na sua vida, afirmando que eles e elas causaram-lhe um «profundo impacto». Continuou

«Falei com bastantes pessoas que questionaram o seu próprio valor, questionando-se sobre se são ou não amados e amadas por Deus, questionando-se mesmo sobre por que razão estão sequer vivos, ou questionando-se com o porquê de estarem desconfortáveis na sua própria pele para acreditarem que a orientação sexual é uma escolha ou que Deus, de alguma forma, os e as excluiu do seu amor. Claro que defendo a inclusão das pessoas LGBTQ e promovo a sua dignidade, porque eles e elas são feitos e feitas à imagem e semelhança de Deus. Lutei para compreender a razão pela qual tratar estas pessoas com respeito e assumir as suas histórias e lutas, conjuntamente com as suas alegrias e realizações, é uma série ameaça aos cristãos heterossexuais.»

Stowe acrescentou que os cristãos que são críticas da sua posição alguma vezes parecem «acreditar que todas as pessoas heterossexuais na Igreja vivem vidas perfeitamente castas!»

O Bispo Stowe é provavelmente o principal bispo norte-americano no que toca à inclusão LGBTQ nos nossos dias. No princípio deste ano, conjuntamente com o Arcebispo John Wester de Santa Fe, ele assinou uma carta apelando ao fim da violência contra as pessoas transgénero e dizendo à comunidade trans: «Deus ama-vos.» Ele também rompeu, este ano, com a conferência dos bispos dos EUA para apoiar a Lei da Igualdade. E, no rescaldo da proibição do Vaticano às bênçãos a casais do mesmo sexo, ele participou, no passado mês de junho, numa bênção para católicas e católicos LGBTQ, durante o mês do Orgulho, no passado mês de junho.

Enquanto o Papa Francisco apoiou as uniões civis para os casais LGBTQ, bem como o têm feito muitos outros responsáveis da igreja nos últimos anos, o Bispo Stowe é o primeiro prelado norte-americano em funções a apelar a tal proteção legal. As suas palavras podem influenciar o debate interno no seio da igreja sobre como reconhecer e proteger os casais LGBTQ.

O que é provavelmente mais significativo, contudo, é o modo como o Bispo Stowe encara os temas LGBTQ. Os seus comentários sobre a proteção legal para casais do mesmo sexo não são atos isolados. Eles fazem parte da sua mais ampla mensagem de justiça social que deriva do ministério de Jesus. Se mais responsáveis da igreja adotassem esta abordagem, isso constituiria uma autêntica mudança na igreja.

 

Artigo original (adapt.): aqui