Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Associação RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos LGBTQ (Portugal)

Somos católic@s LGBTQ que sentiram a necessidade de juntos fazerem comunhão, partilhando o trabalho e as reflexões das Sagradas Escrituras, caminhando em comunidade à descoberta de Deus revelado a tod@s por Jesus Cristo.

22 de Janeiro, 2019

Oito Seleções do Evangelho para pessoas LGBT e Respetivas Famílias

Rumos Novos - Católicas e Católicos LGBT (Portugal)

cross1-700x320.jpg

Vamos dar uma olhadela ao Novo Testamento através destas maravilhosas passagens dos Evangelhos, as quais assumem um significado especial quando olhadas através de uma lente LGBT. Nelas encontraremos discussões sobre o amor, a justiça e o perdão para podermos refletir ao longo do ano. Portanto comemora a tua identidade - e aquela dos membros da tua família! - com um pouco das escrituras.

 

1. AS BEATITUDES (Mateus 5, 3-11)

3«Felizes os pobres em espírito,
porque deles é o Reino do Céu.
4Felizes os que choram,
porque serão consolados.
5Felizes os mansos,
porque possuirão a terra.
6Felizes os que têm fome e sede de justiça,
porque serão saciados.
7Felizes os misericordiosos,
porque alcançarão misericórdia.
8Felizes os puros de coração,
porque verão a Deus.
9Felizes os pacificadores,
porque serão chamados filhos de Deus.
10Felizes os que sofrem perseguição por causa da justiça,
porque deles é o Reino do Céu.
11Felizes sereis, quando vos insultarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o género de calúnias contra vós, por minha causa.»

 

Seria difícil não começarmos com esta passagem clássica de bênçãos dadas por Jesus no seu Sermão da Montanha. A beleza lírica e sentido profundo de mistério nestes versículos transformam-nos numa fonte poderosa de conforto para as pessoas que sofrem. São excelentes versículos para memorizar e recitar em tempos de tribulação. A minha parte favorita? «Felizes os que sofrem perseguição.»

 

Bónus: Mateus 5, 14-16, os versículos mesmo depois das Beatitudes, são também do Sermão da Montanha e igualmente importantes:

 

«14Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte; 15nem se acende a candeia para a colocar debaixo do alqueire, mas sim em cima do candelabro, e assim alumia a todos os que estão em casa. 16Assim brilhe a vossa luz diante dos homens, de modo que, vendo as vossas boas obras, glorifiquem o vosso Pai, que está no Céu.»

 

Para mim, estes versículos centram-se na forma em como devemos ser, aberta e orgulhosamente, nós mesmos, sem nos importarmos com mais nada - uma poderosa mensagem para qualquer pessoa LGBT.

 

 

2. ANSIEDADE (Mateus 6, 25-34)

 

25«Por isso vos digo: Não vos inquieteis quanto à vossa vida, com o que haveis de comer ou beber, nem quanto ao vosso corpo, com o que haveis de vestir. Porventura não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestido? 26Olhai as aves do céu: não semeiam nem ceifam nem recolhem em celeiros; e o vosso Pai celeste alimenta-as. Não valeis vós mais do que elas?

27Qual de vós, por mais que se preocupe, pode acrescentar um só côvado à duração de sua vida?

28Porque vos preocupais com o vestuário? Olhai como crescem os lírios do campo: não trabalham nem fiam! 29Pois Eu vos digo: Nem Salomão, em toda a sua magnificência, se vestiu como qualquer deles. 30Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã será lançada ao fogo, como não fará muito mais por vós, homens de pouca fé?

31Não vos preocupeis, dizendo: ‘Que comeremos, que beberemos, ou que vestiremos?’ 32Os pagãos, esses sim, afadigam-se com tais coisas; porém, o vosso Pai celeste bem sabe que tendes necessidade de tudo isso. 33Procurai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça, e tudo o mais se vos dará por acréscimo. 34Não vos preocupeis, portanto, com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã já terá as suas preocupações. Basta a cada dia o seu problema.»

 

Vários estudos internacionais demonstram que as pessoas LGBT têm três vezes maior probabilidade de experienciarem problemas de saúde mental, tais como ansiedade ou depressão. Quando a ansiedade levanta a sua cabeça feia para mim, gosto de me voltar para os Salmos e para esta passagem conhecida de Mateus. Orar, ler as escrituras e memorizá-las podem ser auxiliares de meditação que te podem ajudar a encontrares paz. Esta passagem é um ótimo começo.

 

Bónus: Outra ótima passagem sobre a ansiedade encontra-se em Mateus 7, 23-27, a passagem na qual Jesus e os seus discípulos se encontram todos num barco e os discípulos começam a passar-se com uma grande tempestade. Jesus diz-lhes que tudo o que precisam é usar a fé para reprimir a sua ansiedade, para depois, numa metáfora muito bela, para dar ênfase a esta ideia e a tempestade subitamente acalma-se.

 

 

3. NÃO JULGAR O PRÓXIMO (Mateus 7, 1-5)

 

1«Não julgueis, para não serdes julgados; 2pois, conforme o juízo com que julgardes, assim sereis julgados; e, com a medida com que medirdes, assim sereis medidos. 3Porque reparas no argueiro que está na vista do teu irmão, e não vês a trave que está na tua vista? 4Como ousas dizer ao teu irmão: ‘Deixa-me tirar o argueiro da tua vista’, tendo tu uma trave na tua? 5Hipócrita, tira primeiro a trave da tua vista e, então, verás melhor para tirar o argueiro da vista do teu irmão.»

 

Esta passagem maravilhosa, mais tarde também repetida em Lucas, cai que nem uma luva quando se trata de assuntos LGBT. Estamos habituados a sermos julgados por quem não tem o direito de nos julgar. Porém, temos de permanecer vigilantes para que nós mesmos não façamos o mesmo. É novamente aquela coisa do «dar a outra face»! Não responder à fealdade com fealdade, mas com compaixão.

 

 

4. A REGRA DE OURO (Mateus 7, 12)

 

12«Portanto, o que quiserdes que vos façam os homens, fazei-o também a eles, porque isto é a Lei e os Profetas.»

 

Estás a ver aqui um padrão? Dar a outra face, não julgues aqueles que te julgam e trata os outros da forma como gostarias de ser tratado - não necessariamente da forma que te estão a tratar. Estas práticas podem ajudar-te a lidar com a homofobia do dia-a-dia, através da energia positiva que substituirá a má.

 

 

5. AMA O TEU PRÓXIMO (Marcos 12, 31)

 

31«O segundo é este: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior que estes.»

 

Já ultrapassámos o amar os nossos inimigos, mas vale a pena notar que o Cristianismo é acerca de amar todas e todos - os teus amigos e amigas, os teus inimigos e inimigas e os estranhos e estranhas que nunca conheceste. Quando pensamos no amar, normalmente é um sentimento muito poderoso e profundo que somente vivemos em relação aos nossos amigos e amigas mais chegados e família. A mensagem radical desta passagem é a de que devemos amar todas as pessoas. Cada uma das pessoas.

 

Este tipo de amor necessita de um coração extremamente aberto, algo acerca de que Borg escreve extensamente. Por exemplo, afirma ele que «a abertura do coração é a finalidade da espiritualidade, quer da nossa prática individual quer da coletiva... Um coração aberto, compaixão e paixão pela justiça andam de mão dada. Um coração aberto sente o sofrimento e a dor do mundo e responde-lhe. Compaixão e paixão pela justiça são o impulso ético e imperativo que andam de mão dada com um coração aberto.» Consegues imaginar como seria o mundo se todos e todas amassem todos e todas - se o coração de todas as pessoas fosse aberto desta forma?

 

Repararás também que Borg realça o modo como o amor e a justiça andam de mão dada. De acordo com Borg, justiça é a «forma social do amor.» «Levar o Deus do amor e a justiça de forma séria,» escreve Borg, «significa levar a justiça a sério e apercebermo-nos de que a injustiça prolongada tem consequências.» Serei somente eu que sente arrepios ao pensar nisso?

 

 

 

6. VIDA VS. PÓS-VIDA (Marcos 12, 27)

 

27«Não é um Deus de mortos, mas de vivos. Andais muito enganados.»

 

Esta citação, atribuída a Jesus, é uma das minhas favoritas. Um dos grandes erros do Cristianismo é de que este é sobre fazer o bem para ganhar um lugar no Céu. De facto, Jesus foi muito mais do que um «profeta social» (nas palavras de Borg) centrado em fazer a vida quotidiana na terra melhor para as pessoas vivas. Enquanto seres humanos, todos e todas temos de fazer o nosso melhor para tornar o nosso mundo um lugar melhor, antes de o deixarmos.

 

 

7. INCLUSÃO RADICAL (João 6, 70-71)

 

70«Disse-lhes Jesus: «Não vos escolhi Eu a vós, os Doze? Contudo, um de vós é um diabo.» 71Referia-se a Judas, filho de Simão Iscariotes, pois esse é que viria a entregá-lo, sendo embora um dos Doze.»

 

Jesus não pregou somente uma mensagem sobre o amor aos nossos inimigos - ele também pôs em prática esse conceito. Ele deixou que Judas continuasse com ele, mesmo sabendo, segundo esta passagem, que ele acabaria por traí-lo e ser responsável pela própria morte de Jesus! E não era somente com os falsos amigos com quem Jesus se dava - também se dava com os cobradores de impostos e as prostitutas, entre outros. Borg escreve que a mensagem de Jesus «subverteu as fronteiras sociais rígidas do seu tempo. A sua atividade pública mais visível era a sua prática de refeições inclusivas, frequentemente alvo dos críticos de Jesus. Ele comeu com os marginalizados e os proscritos. Era o comer juntos como um ato simultaneamente religioso e político praticado em nome do Reino de Deus. A prática de refeição de Jesus afirmou que pão e inclusividade... são o Reino de Deus.»

 

 

8. GENTE QUE ODEIA IRÁ ODIAR (João 7, 6-7)

 

6«E Jesus disse-lhes: «Para mim ainda não chegou o momento oportuno; mas, para vós, qualquer oportunidade é boa. 7O mundo não pode odiar-vos; a mim, porém, odeia-me, porque sou testemunha de que as suas obras são más.»

 

Nos nossos dias muitas pessoas seguem os ensinamentos de Jesus, portanto é fácil esquecer o quão temido e odiado ele era no seu tempo devido às ideias progressistas que ele ensinava sobre o amor, a inclusão e a aceitação. Ele estava simplesmente muito à frente do seu tempo. Muitas pessoas LGBT já se sentiram assim - é reconfortante saber que estamos em tão boa companhia.

 

 

Fonte: Alyse Knorr 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.