Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

RUMOS NOVOS - Católicas e Católicos LGBTQ (Portugal)

Somos católic@s LGBTQ que sentiram a necessidade de juntos fazerem comunhão, partilhando o trabalho e as reflexões das Sagradas Escrituras, caminhando em comunidade à descoberta de Deus revelado a tod@s por Jesus Cristo.

Um jogador gay de futebol profissional saiu do armário e somente recebeu amor e apoio

Andy Brennan saiu do armário em maio

 

Andy Brennan tornou-se, no passado mês de maio, no primeiro jogador masculino australiano a sair do armário como gay. Quase três meses depois, ele não lamenta em nada esse passo.

 

«A reação tem sido maravilhosa», disse Brennan ao Daily Telegraph. «Não tive qualquer comentário negativo. Era algo que temia bastante, mas toda as pessoas - colegas de equipa, família, amig@s - têm sido maravilhosas.

 

«Também não tive qualquer oposição por parte dos fãs, todas as pessoas têm sido verdadeiramente solidárias comigo. A maneira como isso afetou a minha vida tem sido somente positiva, tem sido muito melhor assim».

 

É assim que tem sido em todos os casos em que alguém tem saído do armário no desporto como gay, lésbica ou bi desde que tenho vindo a publicar Outsports (as atletas trans, particularmente as mulheres, infelizmente recebem frequentemente reações negativas misturadas com as positivas). E isso faz-nos pensar, desde há muito tempo, a razão porque mais pessoas deem o mergulho.

 

Brennan, de 26 anos, disse que a tentação de ficar no armário resulta da sociedade.

 

«É tudo criado pelo ambiente em que vives», disse. «Eu afastei-o porque não pensava que isso fosse normal e pensei que as pessoas me iriam julgar. E que não iria ser capaz de jogar futebol e ser amigo das mesmas pessoas. Pensei que isso iria mudar completamente a minha vida.»

 

O ponto chave aqui é as pessoas saírem do armário de live vontade; as pessoas cuja homossexualidade é tornada pública enfrentam uma reação muito diferente.

 

Brennan dirigiu-se igualmente à pessoa que criou uma conta no Twitter afirmando que ele era um jogador profissional de futebol gay no armário pronto a sair do armário. No dia anunciado para a saída do armário a pessoa teve medo e apagou a conta, deixando muitas pessoas a pensar se tudo não passaria de um embuste. Brennan afirmou que isso não tem importância.

 

«Pessoalmente espero que não seja um embuste, mas mesmo que o seja acho que nos devemos concentrar no lado positivo», disse. «A energia positiva que criou através de todas as reações de apoio por parte das pessoas foi mais importante do que alguma coisa negativa e é nisso que nos devemos focar - de outra forma deixamos a negatividade ganhar.»

 

É importante sublinhar a história positiva de saída do armário de Brennan porque precisamos de mais como ele.

 

A visibilidade continua vital e somente através de pessoas como Brennan que falem se conseguirá alcançar uma massa crítica de pessoas LGBTQ da área do desporte, fora do armário.

 

Fonte: Outsports